Sustentabilidade
 
 
Instituto Mato-grossense do Algodão


Atender às demandas técnicas e científicas da cotonicultura de Mato Grosso, assim como fazer a capacitação dos agentes envolvidos – esses são os principais objetivos do IMAmt, instituto criado em 2007 pelos associados da Ampa. Considerado o braço tecnológico da Ampa, o IMAmt realiza pesquisas para desenvolvimento e difusão de novas tecnologias aos produtores e parte desses trabalhos é desenvolvida em parceria com outras instituições nacionais e internacionais.

O foco principal é o programa de Melhoramento Genético do Algodão, cujo objetivo é desenvolver variedades produtivas, com bom rendimento e qualidade
de fibra, que sejam resistentes e/ou tolerantes às principais doenças e aos nematoides que atacam o algodoeiro. Para dar suporte ao programa de Melhoramento Genético e proporcionar mais agilidade e confiabilidade em relação aos resultados das pesquisas, foi instalado o Laboratório de Biologia Molecular, no Campo Experimental do IMAmt, em Primavera do Leste (a 210 km de Cuiabá). O Instituto conta ainda com os seguintes departamentos: Fitopatologia, Entomologia, Proteção de Plantas e Plantas Daninhas, Sementes e Sistemas de Produção.

Este último é responsável por desenvolver o pacote tecnológico, ou seja, as informações necessárias para o máximo desempenho de todas as variedades em pré-lançamento, além de apresentar novas e variadas culturas, que garantam a sustentabilidade do processo agroprodutivo, mediante a diversificação dos atuais sistemas de produção. Com o objetivo de desenvolver diferentes estratégias passíveis de serem utilizadas no manejo integrado de pragas (MIP) para o cultivo do algodão e demais culturas que compõem o sistema produtivo, o IMAmt conta com uma equipe de pesquisadores que trabalha em parceria com a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília.

Outro campo de atuação do IMAmt é a qualificação profissional de produtores e suas equipes técnicas. Esse trabalho é feito por meio de cursos e treinamentos que procuram responder às novas demandas em termos de capacitação de mão de obra e, para atender melhor a essa finalidade, o IMAmt está construindo cinco Centros de Treinamento e Difusão Tecnológica em Campo Verde, Rondonópolis, Campo Novo do Parecis, Sorriso e Sapezal.

Ciente do grande desafio enfrentado pela cotonicultura mato-grossense no sentido da melhoria contínua da qualidade da pluma mato-grossense, o IMAmt desenvolve o Programa de Qualidade da Fibra do Algodão.

Além disso, criou um projeto inovador, o Japuíra, que já capacitou mais de 3 mil pessoas, oferecendo em parceria com prefeituras e entidades beneficentes um curso de costura profissional que abre novas possibilidades de trabalho. Com o Japuíra, os associados da Ampa estendem os benefícios da cotonicultura a parcelas da população de municípios que não estão diretamente ligados à atividade algodoeira, contribuindo assim para o desenvolvimento de Mato Grosso e a melhoria de vida da população como um todo.


 









 
Missão à Ásia 2018
    FOTOS   VIDEOS   + videos
            + fotos
 
 
 
 
 



AMPA - Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão
Rua Engº Edgard Prado Arze, 1777
Ed. Cloves Vettorato - 2º andar
Quadra 03 - Setor A
Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil
+55 (65) 3925-1800
ampa@ampa.com.br
     
2012 - Todos os direitos reservados  
 
  Institucional Notícias Estatísticas
  Quem Somos    
  Diretoria Sustentabilidade Informativos
  Núcleos Regionais   Acesso restrito para associado
  Associados Legislação  
  Algodoeiras Proalmat  
  Cooperativas Regulamentos BBM e ICA